Procrastinação

 

Procrastinação… aquilo que você sempre faz quando chega um livro novo que tem muita vontade de ler.

Procrastinação é uma palavra que significa o oposto do clássico “Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”, ele significa “Deixe para amanhã o que você já deixou para fazer hoje”. É complicadinha de escrever, o que não faz muito sentido, considerando que a definição da palavra te faria deixar para escrevê-la depois, com auxílio do google. Que nem o sobrenome do Schwarzenegger.

Mas, depois de descoberta é aquele tipo de palavra que te faz querer usá-la a cada segundo. (talvez na intenção de procrastinar em achar algum sinônimo para a mesma. Quem sabe.)

Agora que já conhecem essa linda palavrinha super útil em sua vida procrastinadora, vamos à verdadeira intenção desse post:

O hábito que algumas pessoas tem (oi, sou uma delas…) de deixar tudo para depois quando começa a ler algum livro e fica MUITO animada com ele. Literalmente tudo, quando vê, aquela pequena tarefa que iria exercer durante a tarde tem de ser feita no fim da noite, antes de dormir, porque passou a tarde e a noite lendo o livro até seus olhos doerem.

E às vezes nem é um livro tão bom assim. HAHA Mas o autor(a) conseguiu te prender de tal forma que você quer saber logo o que acontece, não importando o tamanho do trabalho de faculdade que deixou para depois.

O último livro que me fez procrastinar foi A Tormenta de Espadas, todos os livros que li do George R. R. Martin conseguem me fazer deixar as coisas pra depois, incluem-se nessa lista quilométrica, todos da série Harry Potter, alguns do Neil Gaiman como Good Omens e todos… todos do Terry Pratchett, ele é o campeão das minhas procrastinações… e em breve tem resenha nova dele por aqui, porque óbvio, eu não vou conseguir olhar para aquele livro na estante por muito tempo sem lê-lo. Ou também quando o livro parece ser pequeno, daí você pensa “Puxa, não devo gastar muito tempo lendo, se eu começar agora, deve dar tempo de fazer as toneladas de coisas que eu deveria estar fazendo agora…” E não. Nunca dá tempo.

A parte boa é que: Os livros só exercem essa influência macabra de procrastinação quando eu os começo a ler. Antes não, então, consigo me controlar para abri-los e fica tudo bem. Claro que eles ficam cantando músicas sedutoras em minha mente sempre que olho para a estante, mas isso são outros quinhentos.

O cansaço e acúmulo de coisas a fazer tem diminuído esse efeito sobre mim, mas as músicas ainda tocam, e a atração magnética ainda existe, como se todas as partículas de ferro que existem no meu pouco corpo humano fossem atraídas pelas de celulose ali nas estantes. Vai entender.

 

Alguém já sentiu esse desejo enorme de procrastinar com livros? Quais livros mais te fizeram usar a linda palavra procrastinação como cotidiana? HAHA

 

 

Enjoy!

 

 

EEEE!!!

 

Conforme prometido! Uma linda novidade pra quem está esperando o Dama e não pára de me cobrar no facebook (obrigada a vocês, como eu já disse, funciono MUITO melhor sob pressão! :D)

Aleluia, irmãos!

Aleluia, irmãos!

Finalmente cheguei no capítulo 16, e como já falei com alguns, esse é o último capítulo do livro… então aguardem, porque falta pouco para já começarem as revisões e os preparativos!