A Louca da Casa da Rosa Montero é uma louca que vive em todos nós, é uma imaginação que te leva a escrever, criar, descriar, sei lá, só sei que foi o livro certo na hora certa.

Sinopse: Em A louca da casa, Rosa Montero propõe aos leitores um jogo narrativo cheio de surpresas. Nele se misturam literatura e vida, num coquetel estimulante de biografias e autobiografia romanceada. E assim descobrimos que o grande Goethe adulava os poderosos até chegar ao ridículo, que Tolstói era um energúmeno, que Rosa, quando criança, via-se como uma anã e que, aos 23 anos, manteve um extravagante e hilário romance com um ator famoso. Mas não devemos confiar em tudo o que a autora conta sobre si mesma: as lembranças nem sempre são o que parecem. Este é, afinal, um livro sobre a fantasia e os sonhos, a loucura e a paixão, os medos e as dúvidas dos escritores, mas também dos leitores. A louca da casa é, antes de mais nada, a tórrida história de amor e de salvação entre Rosa Montero e seu imaginário. (Sinopse do Skoob)

Sabe quando você fica encarando a estante, celular, nicho, ou onde quer que você guarde seus livros pra ler? Aí olha, olha, olha, olha praquela pilha de livros enormes que fica pra sempre na lista de leitura e que você posterga até não querer mais e aí simplesmente vai e olha pra um livro que te chama?

É assim que escolho minhas próximas leituras e é por isso que minha meta de leitura jamais é concretizada HAHA

Aí, no meio da minha leitura de A Praça do Diamante (aguardem a resenha desse porque, olha, outro livro que mudou tudo que conheço de literatura) eu esqueci o livro em outra cidade e não queria ficar o final de semana inteiro sem ler, então fui de novo como um cão arrependido pra estante e olhei pr’A Louca da Casa ali paradinho. A gente trocou um olhar, vi que era fino, e pensei por que não?

Logo que abri não entendi muita coisa, ele estava lá há tanto tempo que não sabia mais de onde nem por que estava lá. Mas fui indo, e indo e indo… e foi isso. Rosa Montero já estava vivendo em meu coração. HAHA

O livro fala sobre a vida, sobre literatura, sobre escrever, sobre as fronteiras do escrever, sobre os tipos de escritores, a autora vai te jogando uma miríade de referências, de autores, de estudos, de biografias, de dados pessoais (a maior parte irreal), é quase um livro técnico sobre a arte de escrever que você lê como se fosse um amigo batendo um papo sobre a academia, estudar, escrever, viver e o que mais desse na telha.

Ela consegue perpassar desde a biografia do Goethe até sobre a esposa de Tolstói, aí pular pra década de 70 e como a gente esquece tantos detalhes dependendo do tipo de escritor que se é (descobri que sou uma escritora raposa, que não consegue focar em descrições longuíssimas e tem uma certa tendência a esquecer e seguir em frente, uma benção e uma maldição, como ela bem diz).

Foi a leitura certa na hora certa, o jeito como ela trança tudo, caminhando numa leveza é impressionante, ela passa uma síntese que casou demais com o que tenho passado (olha só, Camila, quase um livro de auto-ajuda hein. HEUHUEHE) ao tentar me reencontrar depois de terminar uma trilogia.

Porque a gente pensa nisso sempre, será que o próximo livro vai ser bom? Será que terei ideias novamente? Será que mais do mesmo vai me agradar ou quer dizer que precise me reinventar a cada livro? Isso não será desgastante? E se o resultado não for tão bom quanto espero?

Saber que uma escritora como Rosa Montero tem esses mesmos percalços é um alento e uma descoberta, carregada de uma capacidade de autoanálise estranha e essencial pra quem escreve (seja lá o que quer que escreva haha). Minha vontade era de citar esse livro todo, de anotar tudo, de analisar toda a estrutura, as referências, de estudar aquele livro e suas nuances, porque é tão agradável que você nem sente passar.

A louca da casa
Autora: Rosa Montero
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 176
Link no Skoob

 

AH!

Faltam poucos dias pro fim do Catarse! Vem ajudar a gente a fazer Desenredos acontecer, a história é lindeza demais, garantido! 🙂