Hábitos de escrita, cadeiras, neuroses, playlists da inspiração, bloqueios e as respostas da TAG Meus hábitos de escrita!

Vi a TAG sobre os hábitos de escrita lá no Momentum Saga e achei que seria uma boa fazer! A tag originalmente é da Pam Gonçalves, baseada na da Kristen Martin. 🙂

A intenção é conhecer como outras escritoras e escritores trampam, então achei legal pra ter esse histórico e um momento de autoanálise haha

Onde escrevo?

Eu costumava escrever num caderno (ainda ando sempre com um pra pode anotar as ideias, frases soltas, qualquer coisa que pareça de longe uma ideia pra que não caia no limbo eterno do esquecimento), e só depois passar a limpo no computador, mas ultimamente tenho escrito contos, cenas do curso de dramaturgia e os livros direto no computador. Tenho um note, então às vezes carrego ele pra outro ambiente que não meu quarto pra poder espairar e ver se flui em momentos de bloqueio.

Como você se isola do mundo enquanto está escrevendo?

Eu geralmente coloco uma música que permita que eu trabalhe sem prestar muita atenção (adoro a Lush Vibes, e tenho uma playlist locona e cheia das bagunças onde coloco todas as músicas instrumentais e de trilha sonora que surgem pela frente). Mas na falta de música, vai um ambiente silencioso que já é sucesso. Não gosto de usar muito fone de ouvido porque eles acabam inflamando meus ouvidos caso use muito (meme do “ô, disgraça”). Mas como aqui a casa é quieta, geralmente é ok.

Como você revisa o que escreveu no dia anterior?

Revisar o que é nosso é sempre complicado. De tanto reler os olhos vão ficando viciados, então sempre deixo passar alguma coisa. Mas só sento pra revisar mesmo quando já terminei. Senão fico querendo refazer tudo até o último instante e acabo nunca terminando o que comecei. Só releio o que escrevi anteriormente pra entrar no clima e dar continuidade, mas não pra revisar de fato.

Qual sua primeira escolha de música quando não está se sentindo inspirada?

Bem, geralmente escuto essas playlists que mencionei, a menos que esteja com vontade específica de ouvir alguma coisa. Mas quando não estou inspirada geralmente não sai nada e vou fazer outra coisa. HAHA Pra mim não funciona forçar muito. Até por isso não ornou fazer um NaNoWriMo na real. Descobri que não funciono dessa forma.

O que você faz quando está lutando contra o bloqueio de escrita?

Vish. O famigerado bloqueio. Geralmente deixo de lado pra não sair bosta. Mas o que me ajuda é reler o que já foi escrito, vezes seguidas, às vezes faço tópicos do que já aconteceu e o que ainda falta. Pro Castelo de Cartas – Rei tive que fazer um roteiro, porque não estava funcionando só depender da inspiração, precisava amarrar os nós que faltavam e isso me ajudou um pouco a fluir a escrita.

Agora, quando preciso escrever de qualquer forma por motivos de deadline ou coisa assim, é relendo, rascunhando, revendo as necessidades que as coisas começam a sair. Ultimamente não ando tendo tantos bloqueios porque tento me manter aquecida, seja escrevendo pro blog, anotando ideias, trabalhando no curso de dramaturgia, assim consigo acessar e fazer essas imersões de forma mais facilitada quando preciso e bate essa necessidade.

Quais ferramentas você usa enquanto escreve?

Nervos de aço. Mentira. HAHA Ah, eu sempre tenho um caderninho, meu best o bloco de notas sempre é usado em conjunto com o Word (odeio você, Word. Você me trai todas as vezes), pra anotações paralelas, roteiros, listas, o que for. Lápis e papel de rascunho ajudam a liberar o cérebro quando não funciona digitar. Geralmente antes de começar uma história eu releio todos os cadernos de anotação pra ver se alguma ideia do passado serve agora. Ah, uso também cadeiras confortáveis e aqueles dadinhos de ansiedade pra economizar nas cutículas eternamente massacradas.

Qual a única coisa que você não pode viver sem durante uma sessão de escrita?

As anotações anteriores e os arquivos digitados. Eu sempre preciso refazer o processo de imersão de forma completa pra conseguir continuar.

Como você se abastece/se alimenta durante uma sessão de escrita?

Ah, geralmente eu prefiro só beber alguma coisa. Na maior parte das vezes água é a pedida. haha Porque quase nunca tenho um suco belezinha disponível e café me dá ansiedade se estou no gás da escrita e já está de noite, aí o cérebro nubla e nada mais funciona. Comer me distrai porque preciso parar de digitar e não consigo comer e reler ao mesmo tempo. Aí lembro de sempre ir bebendo água e ir fazendo pausas conforme a fome (o bom é que quando a gente para o cérebro continua trabalhando e vem uns insights).

Como você sabe quando terminou de escrever?

Uma excelente pergunta. Pra qual não sei se tenho resposta. Geralmente uma história nasce com um certo objetivo. Nem sempre eu roteirizo tudo, porque os personagens podem querer ir por caminhos diferentes, os acontecimentos não casam com o esperado, coisas inexplicáveis podem levar pra outro ponto. Mas tem uma hora em que você sente que deu. Que é até ali que precisa acompanhar as personagens e é isso aí. Aí sei que acabou. Se as respostas intencionadas foram respondidas quando releio inteiro e só o que queria que tivesse sido deixado em aberto foi, então está como deveria ser.

 

Bem, essas foram as perguntas respondidas! Fica livre pra quem quiser fazer e venham trocar ideias! <3